Super User

Super User

Quinta, 04 Abril 2019 15:15

Doe sangue, seja solidário

O instituto Hematologistas Associados, em Botafogo, está hospedando o André Luís da Cunha Martins que necessita da doação de sangue. A participação das pessoas torna-se fundamental nesse processo, pois a transfusão poderá salvar uma vida. Para realizar a doação, qualquer tipo sanguíneo está apto para o ato solidário em ajuda ao paciente.  

Durante a semana o comparecimento para doação de sangue poderá ser feito de 8h às 16h e aos sábados, de 8h às 12h. Localizado na rua Conde de Irajá, 183, Botafogo, o instituto disponibiliza o telefone: (21) 2357-7440 e o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. para demais informações.

Nesta quinta-feira (4), a CUT, demais centrais sindicais - CTB, Força Sindical, Nova Central, CGTB, Intersindical e CSP-Conlutas – e as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo vão realizar uma atividade na Praça Ramos, no centro de São Paulo, às 10h, para dar início à campanha nacional de coleta de assinaturas contra a reforma da Previdência de Jair Bolsonaro (PSL).

A ação tem o objetivo de dialogar com a população sobre as consequências nefastas da Proposta de Emenda à Constituição (PEC006/2019), que dificulta o acesso à aposentadoria e reduz o valor do benefício, e, ao mesmo tempo, coletar as assinaturas que serão enviadas ao Congresso Nacional. 

“Nós vamos entregar esse abaixo-assinado ao Congresso para mostrar aos parlamentares que o povo brasileiro não quer essa reforma. A previsão é que a entrega seja feita em maio”, explica o Secretário-Geral da CUT, Sérgio Nobre. 

Na atividade, os representantes dos trabalhadores levarão para a praça a calculadora elaborada pelo Dieese, o chamado “Aposentômetro”, para que o trabalhador possa fazer na hora o cálculo e comparar como ficaria sua aposentadoria com as regras atuais e como será se as alterações propostas por Bolsonaro forem aprovadas por deputados e senadores. 

“Montaremos barracas com computadores para simular como poderá ficar a aposentadoria dos trabalhadores se a reforma não for barrada nas ruas”, diz Sérgio. 

O trabalhador, após fazer o cálculo, ganhará uma cartilha (que pode ser acessada aqui) com todas as explicações sobre as principais mudanças que o governo quer fazer nas regras da aposentadoria e como elas afetarão a vida de cada um. 

“Vamos dialogar com a sociedade sobre a reforma, mostrar para os trabalhadores os prejuízos dessa proposta de Bolsonaro que retira direitos, diminui o valor da aposentadoria, aumenta o tempo de contribuição e ainda impõe a obrigatoriedade de idade mínima para se aposentar [65 anos homens e 62 mulheres]”, diz Sérgio.

O Secretário-Geral da CUT explica que a ideia é que todos os estados façam atividades permanentes como a que será realizada no ato de lançamento.

“É importante que a coleta de assinaturas e o diálogo com a população sejam feitos diariamente nas praças, bairros, local de trabalho, pontos de ônibus e todos os lugares em que forem possíveis”, orienta Sérgio.

Precisamos barrar esse projeto, senão será o fim do direito à aposentadoria no Brasil
- Sérgio Nobre

Orientações 

Os formulários do abaixo-assinado podem ser acessados aqui. Após a coleta de assinaturas, os sindicatos e entidades devem enviar os formulários assinados para a CUT estadual, que encaminhará o documento final para a sede da CUT em Brasília, no endereço SDS – Setor de Diversões Sul – Ed. Venâncio V, bloco R, subsolo, lojas 4, 14 e 20 – Asa Sul – Brasília/DF – CEP 70.393-904.

O Sindicato considera inaceitável o anúncio feito de forma unilateral pelo presidente do Grupo Santander Brasil, Sérgio Rial, em vídeo enviado aos funcionários, ele disse, de forma autoritária e unilateral, que abrirá as agências durante o fim de semana para “educação financeira” da população, desrespeitando a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos bancários, que prevê o trabalho de segunda a sexta.

A justificativa do presidente do banco espanhol é de que as agências serão usadas para a “educação financeira familiar”, e a instituição funcionária como “centros de orientação financeira”, numa “colaboração da empresa” para “ajudar no crescimento do país”. 

“Está na cara que a intenção do Santander é explorar ainda mais seus funcionários para elevar seus lucros. Não vamos aceitar essa medida calados, que inclusive é ilegal pois descumpre nossa Convenção Coletiva de Trabalho”, afirma a diretora do Sindicato, Maria de Fátima.

O vídeo causou uma grande repercussão negativa entre os bancários.

A maior parte do lucro mundial do banco é conquistada no Brasil. Em 2018,  o grupo lucrou R$12, 16 bilhões, um aumento de 52% em relação a 2017 (R$7,99 bilhões).

 

Mudança no vale-transporte

O banco Santander vai corrigir a forma de desconto dos valores referentes ao vale-transporte de seus funcionários a partir deste mês. A decisão atende à reivindicação das entidades sindicais. A cláusula 21 da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria determina que os bancários devem arcar com 4% do salário básico. O banco, no entanto, vinha efetuando o desconto de 4% sobre a remuneração integrada às gratificações de função.
O Bradesco também informou, após negociação com a Contraf-CUT, a correção no desconto do vale-transporte.

Os sindicatos filiados à CUT e demais centrais vão montar em todo o país, a partir desta quarta-feira, 3, bancas para esclarecer à população sobre os prejuízos da Reforma da Previdência para os trabalhadores, com vídeos, debates e atividades. No Rio, o Sindicato dos Bancários também participará desta grande mobilização para mostrar aos brasileiros de que é preciso reagir à Reforma, que vai tornar ainda pior e mais difícil a aposentadoria, obrigando o povo a trabalhar mais, reduzirá drasticamente o valor médio dos benefícios e promoverá a extinção da Previdência Social, com a criação de um sistema de capitalização privada, em que somente o empregado contribuirá, eximindo o empregador de sua parte no sistema. 
Movimento Lula Livre
A Frente Brasil Popular, Brasil Sem Medo, partidos de esquerda e entidades do movimento social organizado realizam nesta terça-feira, dia 2, no Auditório dos Bancários (Av. Pres. Vargas, 502, 21º andar, Centro), às 18 horas, uma plenária de mobilização pela Jornada Lula Livre. A programação da jornada já está definida: dia 6 de abril haverá um “amanhecer com Lula” e a tarde, uma partida de futebol com o compositor e cantor Chico Buarque. No dia 7, data em que faz um ano da prisão de Lula, haverá o Festival Democracia e Justiça, com apresentação de artistas. Dia 8, às 18h30, ato político de lançamento do Comitê Lula Livre Rio. No dia 9, serão realizadas atividades de rua com panfletagens e, finalmente no dia 10, ato público e reunião do movimento.

O sindicato convida os funcionários para avaliar a proposta apresentada pelo Banco para a Cassi. É importante que todos conheçam bem e discutam com profundidade todo o conteúdo.
A plenária ocorrerá no dia 10/04, quarta-feira, no auditório do sindicato, no 21º andar, com início às 18h.
Nova proposta
O Banco do Brasil apresentou nova proposta às entidades representativas dos funcionários do Banco do Brasil, da ativa e aposentados, na mesa de negociação da CASSI. A reunião ocorreu no dia 27/03, na Gepes Rio, onde o Banco informou ser esta a proposta final.
Após a rejeição da proposta levada a voto em 2018, o Banco retomou o processo negocial em 31 de janeiro de 2019. Desde então, houveram várias rodadas de negociação e apresentação de estudos técnicos. A proposta apresentou mudanças relativas à governança e ao custeio. 
Confira no site da Contraf-CUT, a nova proposta na íntegra: https://contrafcut.com.br/wp-content/uploads/2019/03/Proposta-para-27-03-2019-completa-final.pdf

Pontos centrais da proposta

• Mantida a relação contributiva: BB 60% e associados 40% até 2022. A parte do banco no custeio contemplará 4,5% sobre a folha de pagamento de ativos e aposentados, 3% para cada dependente de funcionário ativo, mais 10% sobre as contribuições dos ativos a título de taxa de administração, retroativos a janeiro de 2019;
• A parte dos associados da ativa no custeio será de 4% sobre as verbas salariais, mais 1% para o primeiro dependente, 0,5% para o segundo e 0,25% a partir do terceiro, com piso de R$ 50,00 e teto de R$ 300,00 por dependente;
• A parte dos aposentados e pensionistas no custeio será de 4% sobre a soma dos benefícios do INSS mais Previ, acrescido de 2% para o primeiro dependente, mais 0,5% a partir do segundo dependente;
• Fica mantida a mesma forma de custeio para os atuais funcionários ativos e aposentados;
• O Plano Associados será reaberto e os novos funcionários admitidos deste 01/01/2018 podem manter a Cassi após a aposentadoria, desde que assumam o pagamento da parte pessoal e patronal;
• Será instalada mesa de negociação para integrar à Cassi os funcionários dos bancos incorporados em até 30 dias a partir da aprovação do novo Estatuto;
• Não altera o modelo de governança no Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Diretoria. Não se aplica voto de minerva nos conselhos em nenhuma matéria;
• As diretorias dos eleitos e dos indicados permanecem com as mesmas atribuições, com duas alterações: a parte de atuária é dividida entre a Diretoria de Finanças (indicada) e a atual Diretoria de Planos de Saúde e Relacionamento com Clientes (eleita). Fica estabelecido voto de qualidade para o Presidente somente para algumas questões operacionais de competência exclusiva da Diretoria. Não pode ser usado voto de minerva para alterar direitos, benefícios, regulamentos, estatutos, dentre outras questões.

Segunda, 01 Abril 2019 19:53

Sindicato entrega doações ao Viva Rio

Neste final de semana alguns amistosos organizados pelo Sindicato dos Bancários na sede Campestre serviram para recolher doações alimentícias às vítimas das fortes chuvas que no mês de fevereiro castigaram a Rocinha e Vidigal, na zona sul do Rio de Janeiro.

Doação

A ONG Viva Rio é uma entidade não governamental totalmente destinada à paz, e desde 1993 tem grande influência em diversos setores da sociedade que sofrem com as ondas de violência. A organização foi o destino das doações recolhidas pela categoria bancária e será responsável pela distribuição dos alimentos.

Jogos solidários

As equipes do Sindicato União, Bradesco Siqueira Campos, Real Amigos, Real União, Bradesco Resenha, Atlético Cristal, Bradesco Guerreiros e Família Joga Dez participaram dos amistosos e contribuíram com os alimentos.

Equipe mais tradicional dos torneios do Sindicato celebra no Pereirão com a velha guarda e novos companheiros

Neste sábado (30) a equipe do Bradesco Siqueira Campos foi à sede Campestre celebrar o trigésimo terceiro aniversário do time que é considerada a mais tradicional das competições de futebol dos bancários. No campo do Pereirão, antigos jogadores, apelidados de velha guarda se reuniram com os atuais integrantes para um amistoso contra o Bradesco Bracelona, empatado por 5 a 5.

Parabéns, Siqueira!

A união e respeito se mostrou como as principais características do grupo que há mais de três décadas se faz presente nas competições, mostrando que trabalhar em agências bancárias também pode gerar frutos como a amizade implantada no time de Siqueira Campos.

A Secretaria de Cultura e Lazer do Sindicato organiza uma excursão imperdível para o Jalapão, no Tocantins, com paisagens incríveis, chapadas, dunas, riachos e uma rica fauna e flora. O passeio, um dos preferidos dos apaixonados pelo ecoturismo, será realizado no dia 24 de agosto e os viajantes vão ficar uma semana numa das regiões mais bonitas do país. O pacote custa R$4.240 e bancários sindicalizados pagam R$4.390, com passagem aérea e hospedagem em pousadas das cidades de Ponte Alta do Tocantins e Materios inclusas. Ligue para 2103-4150/4151 e garanta já a sua vaga.

Segunda, 01 Abril 2019 19:18

Ditadura nunca mais

Protestos, em todo o país, são realizados contra a celebração do golpe militar de 64. No Rio, mais de 4 mil pessoas participam do ato, na Cinelândia
A tarde do último domingo (31) foi marcada por atos em diversas cidades do Brasil, 55 anos depois do golpe militar de 1964. Partidos políticos e centrais sindicais convocaram a população para ir às ruas em protesto contra a celebração da deposição do presidente João Goulart e da implantação do autoritarismo, através do Regime Militar, período marcado por tortura, censura, prisões e assassinatos de trabalhadores, estudantes, sindicalistas e líderes políticos que se opunham à ditadura. O protesto ganhou força após o Presidente da República, Jair Bolsonaro, convocar as Forças Armadas para celebrar o golpe. 
“Este não é apenas um protesto contra a ditadura militar que durou 21 anos, mas também contra o viéis autoritário do governo Bolsonaro e o atentado contra o estado democrático de direito por parte da Justiça e do Ministério Público Federal”, disse o vice-presidente do Sindicato, Paulo Matiletti. 
Memória de Palhano
No Rio de Janeiro cerca de 4 mil pessoas se reuniram na Cinelândia, para uma manifestação repudiando os “anos de chumbo”, lembrando que mais de 434 pessoas morreram no período e diversas outras foram perseguidas ou castigadas pelos militares. O ato, realizado no palco histórico de muitos protestos contra a ditadura e em defesa da democracia e enfrentamento da violência e repreensão durante os 21 anos dos militares no poder, foi organizado por partidos de esquerda, centrais sindicais, além do MST, UNE e OAB. O Sindicato participou da atividade, lembrando o bancário e ex-presidente da entidade, Aluízio Palhano, dado como desaparecido desde 1971 pelo Regime Militar, mas cujos restos mortais foram encontrados pela Comissão Especial sobre Mortos e Desaparecidos Políticos e o Grupo de Trabalho Perus (GTP), em dezembro do ano passado.
Atos pelo Brasil
Em São Paulo a manifestação ocorreu na Praça da Paz, no Parque do Ibirapuera, enquanto em Porto Alegre (RS) os militantes se concentraram no Parque da Redenção. Já no Ceará, uma aula pública na praia de Iracema, Fortaleza, registrou o comparecimento de aproximadamente 500 pessoas. Em Minas Gerais e Brasília (DF) também ocorreram marchas em protesto ao regime autoritário e em memória às vítimas.
Confira na página 2, o artigo da presidenta do Sindicato, Adriana Nalesso, sobre o tema.

SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS E FINANCIÁRIOS DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO, com CNPJ sob o nº 33.094.269/0001-33, situado na Av. Presidente Vargas 502/ 16º, 17º, 20º, 21º e 22º, andares Centro, Rio de Janeiro, por sua Presidenta abaixo assinado, nos termos de seu  Estatuto,  CONVOCA todos  os empregados que prestam serviços no conglomerado do Banco Itaú S/A, socios ou não sócios  na base territorial deste sindicato, para se reunirem em Assembléia Geral Extraordinária que se realizará no dia 03 de abril de 2019 às 18h00hs em primeira convocação e às 18h30 em segunda e última convocação, no seu auditorio  localizado no 21º andar do endereço acima,  para discutirem e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia:

  • Ratificação do Termo de Compromisso para a Concessão de Bolsas Auxilio Educação para o exercício 2019 e 2020, celebrado com o Conglomerado do Banco Itau S/A.

  Rio de Janeiro, 2 de abril de 2019.

ADRIANA DA SILVA NALESSO

Presidenta

Página 10 de 19