Segunda, 30 Dezembro 2019 13:20
A VOLTA DO PROER

Dinheiro público para bancos

Pode parecer piada de mau gosto, mas é sério. Enquanto arranca o couro do povo brasileiro, reduzindo os valores da aposentadoria com a reforma da Previdência, taxa o seguro-desemprego desonerando empresas e retira direitos dos trabalhadores, o governo através do Banco Central decidiu ressuscitar o Proer o programa criado por FHC para socorrer bancos.
É inacreditável, mas Bolsonaro  orientado pelo ministro da Economia  Paulo Guedes, quer criar um fundo  com dinheiro público, para socorrer bancos “em dificuldade“.  
Num país em que o sistema financeiro possui a maior lucrativa do mundo e não para de bater recordes nos ganhos às custas dos maiores juros do mundo, o programa econômico de Guedes, acautelado, trata de proteger o baronato brasileiro, caso seu plano econômico ultraliberal leve o país de vez para o fundo do poço.
Para Guedes vale o ditado popular: “Farinha pouca, meu pirão primeiro“. Mesmo que, no caso dos banqueiros, a farinha seja farta como nunca.