Terça, 26 Novembro 2019 21:07

Previsão Orçamentária para 2020

A Proposta da Diretoria de Previsão Orçamentária para 2020 aponta para a necessidade da continuidade de medidas que visem a sustentabilidade do Sindicato e busca se adequar aos impactos das medidas que Governo Bolsonaro tem buscado implementar e que visam enfraquecer os movimentos sociais e em particular os sindicatos.
A Diretoria do Sindicato entende que este documento não deve ser apenas um rol de estimativas de receitas e despesas, como já expressamos quando da elaboração do orçamento para 2019, mas, muito além disso, deve expressar o compromisso da Entidade de atingir os objetivos maiores de representação da categoria e também da resistência democrática na defesa dos interesses da categoria e da classe trabalhadora diante de um cenário de cada vez mais ameaças como por exemplo a tentativa de aprovar a MP 905.
Nesse sentido, a proposta de Orçamento para o exercício de 2020, a ser apreciada pela Assembleia Geral dos Bancários, nesta quinta-feirta dia 28 de novembro próximo, às 18h, no Auditório do Sindicato tem também como elementos as incertezas que nos cercam quanto a renovação da convenção coletiva e dos acordos específicos de bancos que vencem em agosto de 2020, apontando para a necessidade de fortalecer o sindicato e prepará-lo para uma vigorosa campanha nacional dos bancários em defesa de nossos direitos no próximo ano.
Acreditamos que esse movimento terá significativo impacto nas finanças, sendo necessário garantir a capacidade de luta e organização de nossa Entidade.Por isso, para a continuidade de ajuste no orçamento para 2020, entendemos como necessárias, dentre outras, as medidas que apresentamos:
a) Continuidade da otimização das despesas administrativas, com providências tais como: revisão/renegociação de contratos ainda não renegociados; continuidade da otimização dos usos de água, energia elétrica, telefone e estrutura física já em andamento com a desocupação do 17º andar de nossa sede com o aluguel do espaço que nos permitirá a redução dos custos e ainda auferir receita com aluguel.
b) Reformulação da campanha de sindicalização a partir de janeiro de 2020 buscando ainda maior atratividade dos bancários ainda não sindicalizados, bem como a valorização dos bancários sindicalizados.
c) Estruturação de fontes alternativas de geração de receitas, com novos usos para os imóveis/equipamentos da Entidade. Ao longo do exercício de 2020 apresentaremos as medidas adotadas e seus resultados, que em parte são frutos da alteração do estatuto do sindicato.
d) Continuidade da valorização do equilíbrio orçamentário, condicionando a realização de despesas e investimentos a existência da respectiva previsão orçamentária; e
e) Repactuação das contribuições mensais à Fetraf-RJ/ES;
f) Consolidação de medidas/instrumentos de monitoramento e controle da execução do orçamento através de relatórios gerenciais mensais apreciados em reunião da Diretoria Executiva, e relatórios gerenciais trimestrais divulgados para a categoria bancária nos espaços de comunicação da Entidade;
g) Continuidade de adoção de medidas para a redução nas despesas em geral, buscando a adequação às necessidades da categoria e aos novos desafios conjunturais e estruturais;
h) Considerando todas as premissas relatadas é que apresentamos as estimativas de Receitas e Despesas para o exercício de 2020, as quais foram elaboradas considerando também o seu comportamento nos últimos exercícios e ponderadas com as expectativas futuras dado os reflexos das medidas do governo Bolsonaro.

Assembleia nesta quinta vai deliberar sobre previsão orçamentária do Sindicato

O Sindicato convoca todos os bancários e bancárias para a assembleia desta quinta-feira, 28 de novembro, a partir das 18h30, no auditório do Sindicato (Av. Pres. Vargas, 502, 21º andar, Centro) para debater e deliberar sobre a previsão orçamentária. Confira na página 3, o orçamento proposto pelo Sindicato para 2020 e participe da assembleia.