Segunda, 14 Outubro 2019 20:14

BB se recusa a discutir proposta de associados para a Cassi

Mostrando intransigência e falta de interesse em encontrar uma solução para a situação da Caixa de Assistência dos Funcionários, a diretoria do Banco do Brasil não aceitou discutir uma nova proposta. A negativa foi em resposta ao ofício 17019, com o qual a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), encaminhou o “Manifesto – proposta” de solução para a Cassi, elaborado por 26 pessoas no Encontro  Nacional de Saúde dos Funcionários, em 28 de setembro.
A diretoria do BB alegou que “resta prejudicada a análise da proposta” devido ao “exíguo tempo para encaminhar uma solução definitiva para a Cassi, em função do procedimento de Direção Fiscal em andamento por parte da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o Banco do Brasil só tem como analisar propostas que atendam às premissas e limites amplamente discutidos com as entidades representativas dos funcionários e aposentados ao longo deste ano de 2019”.
O coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários, João Fukunaga, criticou. Disse que o banco já havia informado que não aceitaria propostas que impliquem em alterações dos pontos já debatidos. ‘Mas, daí a sequer aceitar a analisá-la é outra coisa”, disse. A resposta foi encaminhada pela Contraf-CUT ao grupo que elaborou a proposta. O debate para a formulação de uma proposta continua, como previsto na reunião do Conselho Deliberativo da Cassi, com a contribuição da Diretoria Executiva e do corpo técnico da Caixa de Assistência. Em função do prazo curto para que se encontre uma solução, as entidades se reuniram de 8 a 10 último.


Nota sobre saída da Contec


A Cassi e entidades representativas do funcionalismo do BB emitiram nota, no último dia 11 para informar sobre a saída da Contec dos debates em torno de uma solução para a crise da Caixa de Assistência. Lembraram que cumprindo determinação do Conselho Deliberativo da própria Cassi as entidades de representação dos funcionários da ativa e aposentados (Contraf-CUT, Anabb, AAFBB, FAABB e Contec), se reuniram nesta semana, de terça a quinta-feira (8, 9 e 10/10) em Brasília, para debater uma alternativa para buscar o equilíbrio da Cassi.
O documento acrescenta que após dois dias e meio de debates, Contraf-CUT, Anabb, AAFBB e FAABB foram surpreendidas pela saída da Contec e, mais ainda, por uma nota no site da entidade acusando todas as demais. A saída repentina impediu a conclusão dos debates. As entidades acrescentam que em nota publicada em seu site, a Contec deixa claro o interesse de construir uma mesa paralela de negociações com o banco, mas acrescentam que defendem manter a unidade, inclusive com a Contec. “Vamos aguardar que ela reflita e retorne para o grupo’, frisam.