Segunda, 20 Mai 2019 19:24

Sindicatos repudiam proposta das financeiras de trabalho no fim de semana

Proposta foi feita na negociação do dia 15 pela Fenacrefi Proposta foi feita na negociação do dia 15 pela Fenacrefi

O Comando Nacional dos Financiários (Contraf-CUT, federações e sindicatos) rejeitou a proposta de incluir na Convenção Coletiva de Trabalho da categoria, a ser negociada este ano, o trabalho também nos fins de semana. A proposição foi apresentada em negociação no último dia 15, em São Paulo, pela Federação Interestadual das Instituições de Crédito de Financiamento e Investimento (Fenacrefi). O encontro foi marcado para debater jornada de trabalho e enquadramento sindical de trabalhadores em serviços de crédito e financiamentos de estabelecimentos comerciais.
Diante do impasse ficou definido que a Fenacrefi vai elaborar uma proposta a ser enviada ao Comando em relação ao assunto. Foi agendada nova reunião para daqui a um mês sobre o tema.
Rejeição total
Para o diretor do Sindicato, Sérgio Menezes, integrante do Comando, não se pode abrir mão do direito conquistado há décadas: a jornada de trabalho de 30 horas semanais, com seis horas por dia. A alegação apresentada pelo presidente da Fenacrefi, Domingos Spina, é a de que os trabalhadores de lojas como a Rener, Leader, Riachuelo, Casas Bahia e Pernambucanas – que possuem serviço de crédito ao consumidor – quando são demitidos entram com ações reivindicando o pagamento dos sábados, domingos e feriados com base na CCT dos financiários. A cláusula proposta seria para evitar essa cobrança judicial.
Para o diretor do Sindicato a solução seria o enquadramento sindical desses trabalhadores. “O correto, já que estamos discutindo enquadramento sindical e jornada de trabalho seria garantir às pessoas que trabalham nas financeiras desses estabelecimentos os mesmos direitos dos financiários e não retirar deles a possibilidade de reinvidicá-los judicialmente”, argumentou Sérgio. Para o dirigente admitir cláusula de trabalho nos fins de semana abre um precedente perigoso para toda a categoria.