Quarta, 15 Maio 2019 19:45

PM de Witzel ataca manifestantes

Covardemente, quando os manifestantes já esvaziavam a passeata, a Polícia Militar do governador Wilson Witzel (PSC) atacou com bombas de gás lacrimogênio e balas de borracha. A passeata transcorreu pacífica até quase o final até a intervenção policial desnecessária, por ordem do governador do estado, aliado de Bolsonaro.

Witzel age com truculência contra a população, entre outras, dando ordem para que a polícia mate quem portar fuzis. O fato levou a presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia do Rio (Alerj), deputada Renata Souza (PSOL), a denunciar o governador do Rio de Janeiro, à Organização das Nações Unidas (ONU). Renata enviou documento ao organismo internacional na terça-feira (7). Ela já tinha encaminhado pedido semelhante à para a Organização dos Eastados Americanos (OEA).

A deputada pediu aos organismos que solicitem das autoridades brasileiras uma declaração a respeito dos fatos apresentados e tomem as providências.

O documento assinado pela parlamentar cita os disparos feitos por um policial do helicóptero do governador postou um vídeo, no último sábado (4), em Angra dos Reis, Costa Verde. A denúncia ressalta que o governador lidera pessoalmente uma política de massacre. O texto afirma que a política de segurança pública de Witzel "está cada vez mais militarizada, com o uso de drones, helicópteros e carros blindados, além da técnica de snipers".