Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

NOTA DE FALECIMENTO

Degerando Ferreira deixa saudade em amigos e sindicalistas

NOTÍCIAS

11, junho 2018 21:01

Missa de sétimo será nesta sexta-feira, dia 15, na igreja de Santa  Rita

O Sindicato lamenta o falecimento de Degerando de Medeiros Ferreira (foto), aos 91 anos de idade. Aposentado do Banco Mercantil-SP, Degerando foi diretor secretário eleito em 1966, quando os trabalhadores retomaram o Sindicato, que estava sob intervenção militar. Foi cassado pelo AI nº5, em 1969 junto com os diretores Roberto Percinoto (mais tarde seria o Presidente do Sindicato na gestão 1982/1985) e Augusto César Pereira Cardoso. Também foi Diretor de patrimônio do Sindicato e ex diretor-tesoureiro da Federação dos Bancários do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Fetraf). 
Seu bom humor o caracterizou como uma pessoa diferenciada, a disposição de lutar dia-a-dia em defesa da classe trabalhadora garantiu seu papel de importância para a história da categoria bancária. Degerando foi um dos responsáveis pela criação da operação fecha banco, formada pelo Sindicato, garante o fechamento das agências bancárias dentro do prazo estipulado pelo Banco Central.
“Degerando foi um amigo muito querido, sempre preocupado com as questões da categoria e disposto a ajudar os novos dirigentes e militantes. Como dizia o compositor Gonzaguinha, ele era um daqueles quadros esquecidos que fizeram os heróis”, comenta o Diretor do Sindicato Ronald Carvalhosa.
Falecido em casa nesta última sexta-feira (8), o ex diretor do Sindicato foi enterrado no domingo (10). A missa de sétimo dia será realizada na próxima sexta-feira (15), às 12h, na Igreja de Santa Rita, Centro.
 

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


18, October 18

Funcionários do Itaú recebem 13ª cesta-alimentação no dia 26

18, October 18

Empresas pagaram milhões para disseminar fake News pelo WhatsApp em favor de Bolsonaro

17, October 18

Retorno do risco de privatizações ameaça bancos públicos e o futuro do Brasil