Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

Bancários protestam contra gastança irresponsável da diretoria da Caixa

NOTÍCIAS

16, maio 2018 19:27

Empregados da Caixa protestaram em frente ao Estádio Mané Garrincha, em Brasília, contra a gastança de mega-evento custeado com dinheiro público

Empregados da Caixa e dirigentes de várias entidades sindicais, participaram nesta quarta-feira (16/5) de um protesto contra a gastança irresponsável de recursos públicos por parte da diretoria da Caixa Econômica Federal, na realização de um megaevento, em Brasília. Segundo a imprensa comercial, foram jogados pelo ralo, no mínimo, R$ 2,5 milhões. O evento reuniu mais de 6 mil gestores, no Estádio Mané Garrincha. O golpista Michel Temer, acabou não comparecendo.
Desde as 8 horas da manhã, os trabalhadores denunciavam, durante o ato, a conduta assediadora e contraditória da Caixa. Às 19 horas, foi realizado o show-protesto “Festa dos Excluídos”, também em frente ao estádio. Para o vice-presidente do Sindicato, Paulo Matileti, o evento é uma afronta ao funcionalismo do banco e a toda a população, obrigados a conviver com o enxugamento da Caixa, com fechamento de milhares de postos de trabalho e agências. Só para este ano a previsão é de extinção de mais 100 delas.
Temer e a diretoria do banco dizem que o objetivo é cortar custos e torná-lo mais eficiente. 
O encontro busca explicar aos gestores esta nova mentalidade. “Esta é uma argumentação sem pé nem cabeça. Todos sabem que o verdadeiro objetivo é piorar o atendimento para tornar mais fácil a privatização e até lá, abrir espaço para os bancos privados”, acusou Matileti.
Carta à diretoria
A Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) encaminhou, na última terça (15/5), carta aberta (leia a carta na íntegra clicando aqui) à direção do banco. Nela reivindicam mais respeito e valorização dos empregados. O documento é uma resposta aos atos contraditórios da empresa, que ao mesmo tempo em que reduz despesas com o quadro funcional, financia com dinheiro público o megaevento de Brasília.
Para Dionísio Reis, coordenador da CEE/Caixa, é preciso lutar para defender o banco 100% público. “O Brasil não precisa ter um banco 100% público que faça única e exclusivamente a política mesquinha dos banqueiros de lucrar com juros e taxas elevadas. O país precisa de uma Caixa 100% Pública combatendo o déficit habitacional, sendo direta e indiretamente um dos maiores empregadores do Brasil e aumentando o patamar civilizatório do povo brasileiro”, afirmou.
Questionada, a direção da Caixa declarou que o evento visa “cobrar mais resultados dos empregados”. Daí surge um novo questionamento: Mas como, sem empregados e sem a capitalização da empresa, barrada pelo Conselho de Administração a mando do Ministério da Fazenda?
 

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


18, October 18

Funcionários do Itaú recebem 13ª cesta-alimentação no dia 26

18, October 18

Empresas pagaram milhões para disseminar fake News pelo WhatsApp em favor de Bolsonaro

17, October 18

Retorno do risco de privatizações ameaça bancos públicos e o futuro do Brasil