Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

Um mês sem Marielle e Anderson terão homenagens pelo mundo

NOTÍCIAS

13, abril 2018 17:05

Atos em 80 cidades do Brasil e de mais oito países terão artistas colorindo ruas e intervenções culturais. Movimento segue cobrando respostas pelo crime

A morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, executados de forma brutal completa neste sábado (17/4) um mês. Ainda sem terem sido apontados os responsáveis, o crime ocorreu enquanto a cidade sofria uma intervenção militar. Manifestações denominadas “Amanhecer por Marielle e Anderson”, estão marcadas para este sábado (14), a partir das 6h, com homenagens em várias cidades do Brasil e entre outros países solidários.

Após esse ato, a partir das 17 horas, também no sábado, começando nos Arcos da Lapa, será feita uma marcha em direção ao bairro do Estácio, ao som de tambores, refazendo o percurso da vereadora na noite de sua morte. Em São Paulo, o “Amanhecer” será realizado no Masp e na Praça Roosevelt.

Solidariedade internacional

Portugal, Itália, Suíça, Holanda, Alemanha, Hungria, Suécia, Inglaterra, Peru, Uruguai, Argentina, Estados Unidos e Canadá realizarão atos durante todo o sábado numa comovente homenagem à vereadora e seu motorista.

Homenagens

No Rio de Janeiro, o “Amanhecer” deste sábado ocorrerá em diversos pontos da cidade, como na favela da Rocinha, em Copacabana e na biblioteca Parque Marielle Franco, em Manguinhos. Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Maranhão realizarão protestos pelo Nordeste. Goiás e Mato Grosso, pelo Centro-Oeste, juntamente com os estados do Sudeste, somados ao Paraná e Rio Grande do Sul.

A pedido dos organizadores, quem for participar do ato, deve usar as cores roxo e laranja, uma forma de homenagem para Marielle, que coloria a Câmara dos Vereadores cheia de parlamentares com ternos cinzas. O movimento também lembrará das principais bandeiras que a vereadora levantava.

Um mês sem respostas

Lembrado pelos manifestantes, após um mês do assassinato, ainda não temos a resposta dos mentores e executores desse crime que chocou o mundo. "Precisamos mostrar que estamos transformando nossa dor em força, que não daremos nenhum passo atrás e que nem o tempo, nem o medo vão nos calar", diz o manifesto do ato “Amanhecer por Marielle e Anderson”.

Recado

"Leve flores para decorar a praça. Distribua para as pessoas como forma de puxar assunto para uma conversa. Aprendemos com a Mari que não se faz uma política verdadeiramente transformadora sem afeto", diz o manifesto. 

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


18, October 18

Funcionários do Itaú recebem 13ª cesta-alimentação no dia 26

18, October 18

Empresas pagaram milhões para disseminar fake News pelo WhatsApp em favor de Bolsonaro

17, October 18

Retorno do risco de privatizações ameaça bancos públicos e o futuro do Brasil