Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

Assédio Moral

Sindicato de Pernambuco realiza ações contra assédio moral

NOTÍCIAS

13, abril 2018 14:56

Sindicato visita agências públicas e privadas locais para tratar do assunto

O Sindicato realizou nesta quinta-feira (12) uma visita às agências públicas e privadas do bairro de afogados, em Pernambuco, promovendo ações contra o assédio moral no trabalho, e também da sobrecarga de trabalho ocasionada pela pouca quantidade de funcionários, afetando a saúde do funcionário que recebe condições precárias de trabalho e ainda trabalha sob pressão de mal gestores que praticam o assédio para cobrar metas abusivas.

A situação que ilustra com mais clareza as dificuldades enfrentadas pelos funcionários de Pernambuco é a agência do Santander, que lucrou R$ 10 bilhões ano passado, tem apenas quatro empregados que se dividem em atender clientes e atuar na função de caixa, por causa da ausência de outros seis funcionários afastados por licença médica.

“Estamos aqui para denunciar a falta de condições de trabalho. O Santander desponta em primeiro lugar em ocorrência de adoecimentos decorrentes do ambiente de trabalho, seguido pelo Itaú e Caixa. Os bancos não contratam novos funcionários, apesar do grande volume de clientes. O resultado é sobrecarga de trabalho, bancários pressionados para venderem produtos que os clientes não querem e ocorrências de assédio moral”, afirma a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues.

Os atos ocorreram nas agências da Caixa Econômica Federal, Banco Santander, Bradesco, Banco do Brasil e Itaú. Este último ressaltado pelo dirigente sindical Flávio Coelho, a falta de respeito por parte dos bancos com a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, por realizar homologações sem a necessária fiscalização do Sindicato. “Homologação segura, com garantia de direitos, só no sindicato. O Itaú é o banco campeão de demissões e por isso o atendimento está cada vez mais precário. Mas, o banco não deixa de cobrar juros e tarifas altíssimas dos clientes. Então, essa luta é dos bancários e dos usuários do sistema financeiro”, concluiu.

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


17, August 18

Cadê a proposta da fenaban

17, August 18

Caixa apresenta pequenas evoluções, mas propostas ainda são insatisfatórias

17, August 18

Com poucos avanços e ameaça das GDPs, mesa do BB continuará no dia 21