Informativo On-Line:

Cadastre-se e receba o informativo do sindicato por email.

BANCO DO BRASIL/SANTA CRUZ

Caos no atendimento coloca em risco integridade física de funcionários

NOTÍCIAS

11, janeiro 2018 17:25

O corte de postos de trabalho criou um verdadeiro caos no atendimento das agências do BB. Em Santa Cruz, funcionários que trabalham na distribuição de senhas enfrentam a revolta dos clientes

Bancários que distribuem senhas para serviços de caixas são ameaçados por clientes e ficam expostos a riscos em um dos bairros mais violentos do Rio

 

A política de reestruturação imposta pela direção do Banco do Brasil, que tem resultado em corte de postos de trabalho tem gerado um verdadeiro caos no atendimento à clientes e usuários. É o caso da unidade de Santa Cruz, Zona Oeste do Rio. A situação chegou a tal ponto que os funcionários que trabalham na triagem para a distribuição de senhas de acesso aos caixas, estão sofrendo ameaças de clientes e usuários. Por orientação do banco, o número de senhas para ingressar no interior da agência, passou a ser limitado pela metade. Mas irritados com a demora no atendimento, as pessoas pressionam os bancários.

“Em dias de pico o BB coloca somente um funcionário para fazer a triagem. Há casos de clientes que jogaram copo de água na cara e outros que bateram com a mão no peito do bancário. Já houve até ameaça de morte e há um companheiro que parou na CTI de um hospital com problemas cardíacos. A empresa está colocando em risco a integridade física e até a vida destes trabalhadores”, afirma o diretor do Sindicato, Marcos Rosa.

Falta segurança

Os funcionários do caixa fazem rodízio no trabalho da triagem, que é realizado no hall do autoatendimento, local que não possui nenhum tipo de segurança.

“Todo mundo sabe que a Zona Oeste é hoje uma das regiões com um dos mais altos índices de violência na cidade. Além de serem pressionados pela clientela, estes bancários correm risco caso bandidos entrem para assaltar a unidade. É preciso garantir a segurança dos funcionários e dos clientes”, alerta o diretor do Sindicato José Henrique.

Sindicato reage

Marcos Rosa e José Henrique entraram em contato com a área administrativa da unidade para cobrar uma providência. O banco garante que já há uma previsão para a transferência do setor de triagem de distribuição das senhas para o interior da agência, onde há a presença de seguranças, o que é uma antiga reivindicação do funcionalismo.

“Estamos acompanhando o caso e esperamos que as providências sejam logo tomadas para garantir a segurança dos bancários’, conclui Marcos.

Comentários


Para comentar você precisa estar logado.


Leia também:


18, October 18

Funcionários do Itaú recebem 13ª cesta-alimentação no dia 26

18, October 18

Empresas pagaram milhões para disseminar fake News pelo WhatsApp em favor de Bolsonaro

17, October 18

Retorno do risco de privatizações ameaça bancos públicos e o futuro do Brasil