Segunda, 15 Julho 2019 13:34
Patrimônio da Humanidade

Sítio Burle Marx pode virar patrimônio da humanidade

Com aprovação da Unesco, local na Zona Oeste do Rio entrará para o mapa do turismo
Escrito por Gabriel de Oliveira

O Sítio Roberto Burle Marx, em Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro, receberá em setembro a visitação de Técnicos da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco). A avaliação positiva da reserva botânica deve colocar integrar o grupo de patrimônio da humanidade. Ao todo são mais de 3 mil e 500 espécies em plantas na vasta área rica em hectares.

O sítio

Localizado na Estrada Roberto Burle Marx, o local da antiga residência que leva o nome do arquiteto e paisagista é uma coleção de plantas tropicais e subtropicais. A natureza local é composta por um manguezal, restinga e Mata Atlântica. Além da riqueza em plantas, o ambiente reserva raros objetos de arte artesanal que ficam no Museu de Marx. Ao todo são 3.125 peças.

De terça a sábado cerca de 140 visitantes por dia costumam conhecer o local. Pela grande demanda, existe o agendamento no site para organizar o passeio dentro do sítio. Com guias, a história da riqueza cultural é preservada, e a visita é viável para todo tipo de público, pois a entrada custa apenas R$10 (R$5 meia entrada).

Patrimônio

Confirmada pela embaixadora e delegada do Brasil na entidade, Maria Edileuza, a documentação de 602 páginas foi aceita pela Unesco, e o próximo passo será a inspeção agendada para dois meses. Especialistas do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (Icomos), visitarão o local que possui 365 mil m², segundo a RioTur, para confirmar as informações do dossiê. A expectativa é que a resposta seja divulgada na 44ª Reunião do Comitê de Patrimônio, em 2020, com data ainda não confirmada.

Este ano, a reunião acontecerá em Baku, no Azerbaijão, e o Brasil será representado pela cidade de Paraty, do sul fluminense, que também concorre ao prêmio.

Em 2012, o Rio de Janeiro recebeu certificação da Unesco como a primeira cidade mundial Patrimônio da Paisagem Cultural Urbana, tendo o Corcovado, Pão-de-Açúcar, Jardim Botânico, Arpoador, e praias do Flamengo e Botafogo como cartões postais do título internacional.