Segunda, 12 Agosto 2019 20:07

Bradesco: Sindicato reintegra mais um bancário demitido ilegalmente

Após longa batalha judicial, o bancário Paulo Múcio comemora sua reintegração definitiva, ao lado do diretor do Sindicato, Everaldo Dantas Após longa batalha judicial, o bancário Paulo Múcio comemora sua reintegração definitiva, ao lado do diretor do Sindicato, Everaldo Dantas

O Sindicato conseguiu mais uma vitória, na Justiça, contra a política do Bradesco de demitir funcionários de forma ilegal. Neste mês de agosto foi a vez do bancário Paulo Múcio Mendes Costa, portador de Lesão por Esforço Repetitivo (LER) em função de sua atividade profissional, ser reintegrado ao banco.
Como a decisão transitou em julgado, ou seja, foi apreciada por todas as instâncias judiciais, inclusive pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), não cabem mais recursos por parte do Bradesco. A sentença favorável a Paulo demorou, mas veio. A demissão ilegal ocorreu em 2002 e o bancário tinha tendinite, que é um tipo de LER. Ele foi reintegrado a primeira vez, somente em 2014. Demitido novamente, teve seu retorno por determinação judicial, em 2018. Novamente dispensado, foi definitivamente reintegrado este ano. O banco foi condenado a pagar integralmente todas as verbas não pagas neste período com as devidas correções.