Quarta, 10 Julho 2019 18:11

Nesta sexta, Dia de Luta terá ato em Brasília e nos estados. O do Rio será na Praça XV

As centrais sindicais convocam trabalhadores de todas as categorias para irem às ruas nesta sexta-feira (12/7). Será um Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência imposta por Bolsonaro, com um grande ato em Brasília em frente ao Congresso Nacional e protestos nos estados. Para o Rio de Janeiro está prevista manifestação na Praça XV. A concentração está marcada para as 16 horas.

O Dia Nacional de Luta dá continuidade às mobilizações contra a Proposta de Emenda Constitucional número 6 (PEC 6), que altera as regras previdenciárias, e acontece após a greve geral do último dia 14 de junho. A PEC é uma covardia, principalmente contra os mais pobres e a classe média. Corta direitos, reduz drasticamente o valor das aposentadorias, aumenta o tempo exigido para que o trabalhador possa se aposentar, além de cortar pela metade o valor das pensões por morte e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) pago a idosos que vivem na miséria.

Ato na capital federal

A manifestação em Brasília foi convocada inicialmente pelos estudantes (que estarão na capital, participando do Congresso da UNE) e trabalhadores da Educação. Depois foi incorporada no calendário de mobilização das centrais sindicais que se somarão à mobilização que tomará a Esplanada dos Ministérios. A concentração está marcada para as 10h, em frente ao Museu Nacional.

Este Dia Nacional de Luta vai fechar a semana de mobilizações em Brasília, em que as centrais sindicais e movimentos aumentaram a pressão sobre os deputados nos aeroportos e no Congresso para que votem contra a reforma. Em São Paulo está também previsto um grande ato no Centro. Já em Fortaleza (CE), as centrais chamam ato em frente à Superintendência da Previdência, na rua Pedro Pereira, às 9h.